Finimp: o que é e como funciona


Além da macroeconomia global, que pode ser afetada por guerras ou epidemias, o empresário brasileiro também precisa lidar com mão de obra, competitividade, tributos e estratégia de negócios.


Se você é um importador, precisa estar familiarizado com a sigla Finimp. Trata-se do Financiamento à Importação, uma ferramenta que auxilia na hora de importar produtos. Inúmeras variáveis devem ser consideradas na hora de importar produtos para o Brasil.


Como o próprio nome já diz, o Finimp é uma linha de financiamento à importação em moeda estrangeira. Em determinadas instituições financeiras o Finimp funciona da seguinte maneira: após o embarque das mercadorias no exterior, o seu fornecedor recebe o pagamento à vista, enquanto a sua empresa tem a opção de realizar o pagamento em até 180 dias.

Quando a empresa importadora está sem capital de giro o suficiente, mas precisa muito importar, a solução pode estar justamente nesta importante ferramenta. E diferentemente dos programas de incentivo à exportação, como o PROEX, o Finimp é muito menos divulgado e consequentemente menos conhecido.


Essa modalidade de financiamento tem algumas particularidades: só atende a pessoas jurídicas que realizam importações e o prazo máximo para o pagamento é de 180 dias. Além disso, não há limite mínimo ou máximo de valores.

O Finimp tem duas modalidades diferentes, o direto e o repasse. No Finimp Direto, o financiamento é obtido diretamente junto a uma instituição de crédito no exterior para o importador brasileiro. Nessa modalidade, incide o Imposto de Renda. Já no Finimp Repasse, o financiamento é obtido por uma instituição financeira brasileira junto a outra instituição financeira do exterior. Nessa modalidade, o banco é quem repassa o valor ao importador. Incide IOF, mas não IR.


Existem algumas instituições credenciadas pelo Banco Central que podem realizar o Finimp no Brasil e certos diferenciais ajudam o importador, como a ausência de garantias adicionais. Na maioria dos bancos, é necessário apresentar garantias, tais como duplicatas, recebíveis e imóveis, para receber o Finimp. Já via Fairfield uma vez aprovado o limite, com base em uma análise de crédito, a transação é realizada. O importador paga o fornecedor e o banco passa a monitorar a dívida do cliente.


Nos últimos meses, o volume de transações do Finimp aumentou consideravelmente. Isso se deve principalmente às oscilações do dólar e à necessidade de geração de caixa para ampliar os negócios.


Vantagens do Finimp


O Financiamento à Importação tem diversas vantagens, tais como:


  • Financiamento pode chegar a 100% do valor da importação, incluindo despesas locais com o desembaraço da mercadoria;

  • A periodicidade para quitar a parcela de juros é livremente acordada após o embarque da mercadoria;

  • Taxas de juros praticadas no mercado internacional;

  • Não há restrições em relação a prazo mínimo ou máximo para as operações, que são baseadas na documentação de importação. O prazo máximo pode chegar a 10 anos.



Francisco Gomes

CEO | Fairfield BR